CURSO DE PERÍCIA JUDICIAL FISIOTERAPÊUTICA – VIP

CURSO DE PERÍCIA JUDICIAL FISIOTERAPÊUTICA – VIP

Devido à Pandemia do novo Coronavírus, todos os cursos presenciais de 2020 foram cancelados. Acabamos de lançar o curso na modalidade EAD, com toda qualidade padrão UNAP, associada à segurança nesse momento tão difícil que o mundo enfrenta.

Para mais informações do curso online acesse: https://unapcursos.com/cursos/curso-online-pericia-fisioterapeutica-trabalhista/

Este é um curso cuidadosamente criado pela Dra. Rebeka Borba, com foco em Perícias Trabalhistas. Trata-se de um curso compacto, extremamente direcionado àquilo o que o Fisioterapeuta realmente necessita saber para atuar como Perito Judicial.

O curso é restrito a no máximo 5 alunos, para que a Dra. Rebeka Borba possa dedicar toda a sua atenção à individualidade de cada um.

Continuar lendo CURSO DE PERÍCIA JUDICIAL FISIOTERAPÊUTICA – VIP

Competência Legal da Atuação do Fisioterapeuta como Perito Judicial

Em palestra ministrada aos Juízes e Desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho do estado do Rio Grande do Norte – TRT-21, a Dra. Rebeka Borba defendeu a realização de Perícias Judiciais por profissionais Fisioterapeutas e ainda, elencou os principais dispositivos legais que embasam esta atuação na Justiça do Trabalho.

Assista ao trecho da palestra:

Continuar lendo Competência Legal da Atuação do Fisioterapeuta como Perito Judicial

Por unanimidade o TRT de Pernambuco uniformizou o entendimento de que é válido o laudo pericial elaborado por fisioterapeuta

Autora: Rebeka Borba Gil Rodrigues

Em sessão plenária ocorrida em 11/12/2015, os Excelentíssimos Desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região – Pernambuco – decidiram, por UNANIMIDADE, pela VALIDADE dos laudos periciais elaborados por profissionais Fisioterapeutas. Com esta decisão, o Tribunal de Pernambuco se tornou o 3º regional brasileiro a uniformizar este entendimento, acompanhado dos Tribunais da Paraíba (TRT13) e Alagoas (TRT19). Continuar lendo Por unanimidade o TRT de Pernambuco uniformizou o entendimento de que é válido o laudo pericial elaborado por fisioterapeuta